Eu não nasci pra ser boneca

E nem pra ouvir desaforo na rua, no mercado, na faculdade ou onde quer que seja!

Eu não vou deixar de usar meus vestidos pra não chamar a atenção.

Não vou deixar de usar meu batom vermelho

Não vou deixar de andar na rua, não vou deixar de estar sozinha

Não!

Eu sou mulher sim, MAS SOU MINHA!

O meu corpo me pertence, assim como as minhas escolhas.

Da próxima vez, o grito vai ser maior!

 

A vergonha vai ser maior!

Talvez assim vocês MACHISTAS se coloquem em vossos devidos lugares.

Eu tenho idade pra ser filha, neta, irmã, bisneta, namorada, esposa…

E mereço respeito tanto quanto elas.

Se não és capaz de respeitar nem uma mulher que vai ao mercado num domingo à tarde, A QUEM RESPEITARÁS?

Eu não nasci pra ser boneca pra estar sempre sorrindo

E prender o choro e a náusea de um assédio.

Eu NÃO sou a sua boneca

Eu não vou parar.

NÓS NÃO VAMOS PARAR!