Aleluia!

Sim! Isso pode parecer um milagre, mas é só fruto de um esforço infinito, ajudado por uma insônia sem motivo e um pé engessado: meu primeiro post de fato!
Tinha gente até fazendo chantagem, reza, macumba on line pra eu escrever de novo. Tem gente que já desistiu de mim. Mas se acalmem, eu sou nova na blogosfera, e tive que esperar me dar um surto criativo pra voltar aqui. Justifico também pela vergonha na cara que tive de publicar num layout simplório, então esperei a Aime vir me visitar e obriguei ela arrumar tudo lindo pra mim já que ela não me ensinou mesmo, na próxima eu obrigo ela a fazer de novo.
Como eu já disse ali em cima, meu pé está engessado, e minha rotina anda bastante desregulada por conta disso, por isso estou tão desperta às três e pouco da manhã. A história dessa peripécia eu já contei mil vezes e blá blá, e se resume em: Caí da escada na faculdade, fui ao médico pra ver se tava tudo ok, ele me engessou por 15 dias e eu estou imprestável desde então. Sim, imprestável, pois não produzo nada direito, não consigo me prender a uma leitura ou um filme, não consigo fazer nada sozinha e só como o dia inteiro e não saio pra lugar nenhum. O lado bom? TODOS os lado bons! Em 6 dias engessada, ganhei chocolates, visitas, comida na cama, arte no meu gesso, roupa lavada, ligações de preocupação e ligações pra me zuar e jogar na cara o quanto eu sou idiota  e algumas das minhas amizades subiram de nível ( Talita e Ailton, vocês merecem um post exclusivo de agradecimento só pra vocês, seus lindos!) Tem como não amar?

Esfregando na cara da sociedade o loosho do meu novo calçado.

Esfregando na cara da sociedade o loosho do meu novo calçado.

Eu ri de desespero quando meu pé doía e eu percebi, estirada no chão, que tinha sido grave. Eu também chorei no segundo dia engessada, tomei remédios pra dormir e parar de pensar por que raios eu tava passando por isso se não preciso. Adiantou? Claro que não!! Meu gesso tá aqui ainda, agora colorido e cheio de amor, como a Aime me ensinou: encher as coisas de amor.

Eu tentando tirar fotos bonitinhas do meu gesso colorido pra registrar aqui, quase caí no meu quarto, derrubei um vidro de esmalte que quebrou e espalhou cacos e esmalte pelo chão todo, além desse cheiro bom – sqn – pelo meu quarto. Ah, a zueira da vida para com minha pessoa não existe!

Pra gente rir mais um pouquinho, termino com um momento cômico da minha longa saga do tendão distendido. Beijo, gentê!

Aime me empurrando  na cadeira de escritório pra jantar.

Aime me empurrando na cadeira de escritório pra jantar.

 

One comment

Deixe uma resposta